Conheça as nossas novidades!

  • facebook -i
  • facebook -i
  • googleplus -i
  • institutional -i

Quinta da Carregosa Colheita tinto

O Vinho

Após uma seleção e vindima manual cuidada, as uvas são submetidas a esmagamento e desengace total. Segue-se um período de 24 horas de maceração pré-fermentativa a 30ºC para maximizar a atuação das enzimas da uva responsáveis pela extração de cor e aromas. São utilizadas leveduras selecionadas para indução da fermentação alcoólica que decorre entre os 22ºC e os 24ºC durante um mínimo de 10 dias. Fermentação maloláctica induzida com controlo de temperatura.

Notas de prova

Cor: tinto muito fechado, com reflexos anis

Aroma: revela uma intensidade aromática dominada pelo mirtilo maduro, com notas balsâmicas tão características das vinhas da foz do Távora. A madeira bem integrada aumenta a complexidade da prova.

Sabor: na boca revela-se muito elegante, cheio de estrutura, com taninos redondos. O final é longo e persistente. 

Detalhes

Teor Alcoólico – 14% vol.
Acidez Total – 4,86 g/dm(ácido tartárico)
Acidez Volátil deduzida SO2 – 0,43 g/dm3 (ácido acético)
pH – 3,73
Extracto Seco Total – 30,7 g/dm3  

Share this

Consumo

Conservação: garrafa deitada, temperatura ambiente de pequena amplitude térmica (14 a 18 ºC), humidade de 60% e ao abrigo da luz.

Serviço: servir a uma temperatura entre 16ºC e 18ºC

Desfrutar: ideal para acompanhar pratos da cozinha mediterrânica, aves de caça, queijos de pasta mole, carnes vermelhas grelhadas.

Castas

Castas: 50%Touriga Franca, 40%Touriga Nacional e 10% Tinta Roriz.

A Vinha

A vinha da  Quinta da Carregosa, que deu origem a este vinho, foi plantada há cerca de 25 anos, ao longo de uma encosta xistosa, em sistema de patamares horizontais de 2 linhas de videiras. Tem uma exposição solar de sul/nascente e uma altitude de 250 metros do nível do mar. O tipo de condução da videira é Guyot simples. A produção da vinha por hectar ronda os 4000 Kg. 

Siga-nos